Educação em Tempo de PEC 55

ana-julia-baldi-blog

“Somos apartidários, estudantes pelos estudantes. E estamos preocupados com as gerações futuras, com a sociedade e com o futuro do país, com a geração de pessoas que tenham senso crítico, político, que não simplesmente acreditem no que lêem. […] Queremos combater o analfabetismo funcional. Por isso estamos ocupando nossas escolas” (Ana Júlia Ribeiro, 16 anos, secundarista e ocupante)

São quase mil escolas ocupadas e não se fala nada sobre isso. Os secundaristas se manifestam contra a reforma do ensino médio e a PEC 55 – anunciadas no final de setembro pelo presidente Michel Temer.

As medidas, caso aprovadas, afetarão principalmente professores, estudantes e funcionários da saúde: a PEC 55 aprovada no congresso e em primeiro turno no senado (e que segue para segundo turno na casa, previsto para o dia 13 de dezembro) propõe o congelamento de gastos para segurar as despesas públicas. Algumas coisas que a lei propõe são manter os gastos públicos abaixo da inflação. Saúde e educação, por exemplo, devem crescer pelo menos o equivalente à inflação ou mais – desde que outras áreas sofram cortes. E a ideia é, a partir de 2017, limitar o crescimento dos gastos do governo à inflação do ano anterior durante os próximos 20 anos. Alguns especialistas apontam que a tendência é que o recursos disponíveis para essas duas áreas tenham uma participação menor a longo prazo. Entenda os pontos da proposta aqui.

A preocupação de quem trabalha nas áreas de saúde e educação é válida. Sabemos – e os documentários na lista trazem bons questionamentos e exemplos – que a educação é e sempre foi precária no Brasil. O que fazer para melhorar isso? Parece que a questão é tão complexa que os governantes têm preferido ignorá-la.

Recentemente, o Ministro da Educação afirmou que é preciso acabar com as “regalias” dos professores para equilibrar as contas. Não é preciso ir muito longe para saber que ser professor é exercer uma das piores profissões no sentido de não ser bem remunerado pela sua função.

Esta ação, junto à PEC 55 e a reforma do ensino médio, fazem parte daquilo que se tem falado sobre o futuro do ensino brasileiro que, certamente, não melhora em nada o cenário em que nos encontramos. Por outro lado, a luta dos estudantes mostra que ainda há um pouco de esperança. A saída, certamente, passa por incluir crianças, jovens e professores nessa discussão. O depoimento da secundarista Ana Júlia é a prova disso [https://www.youtube.com/watch?v=ATRRR77WS0A].

 

————————————————————————————————————————

VAMOS FALAR DE EDUCAÇÃO EM TEMPO DE PEC 55?

“Se um professor do século XIX entra na sala do professor do século XXI ele vai achar muito diferente? Ele vai ver a lousa, o giz, as carteiras enfileiradas. Tudo conforme era no século XIX”.

Simone André, coordenadora do Instituto Ayrton Senna, critica o antigo sistema de ensino ainda adotado pela maioria das escolas. Os alunos do século XXI aprendem como alunos do século XIX. Mas eles não são alunos do século XIX, ou do século XX.

A educação precisa ser repensada, precisa ser estudada. E é fato: o sistema educacional brasileiro precisa de uma reforma. Em meio a medidas provisórias para mudar o ensino médio, reorganização das escolas, ocupação secundarista e PEC 55, selecionamos documentários que tem como foco discussões em torno da educação.

Educação.doc – Levanta o Braço | Episódio 1 (Dir.: Luiz Bolognesi e Laís Bodanzki) Documentário | 24 min | A série de documentáriosEducação.doc”, produzida em cinco capítulos, apresenta escolas públicas de muita qualidade em áreas muito pobres e procura descobrir o caminho para a excelência no aprendizado das crianças. O documentário mostra experiências que deram certo a partir do trabalho coletivo de alunos, professores, diretores e da comunidade.

serie-vc

 

Quando sinto que já sei (Dir.: Antonio Sagrado, Raul Perez e Anderson Lima)
Documentário | 78 min | O documentário mostra propostas educacionais inovadoras e fala sobre a criação de uma escola que seja prazerosa para alunos e professores. Além de apresentar questões complexas que devem ser pensadas e atualizadas no contexto escolar como a estrutura das salas de aulas e o papel do professor, da escola e o do aluno durante a aprendizagem.

quando-sinto-que

 

Girl Rising (Dir.: Richard E. Robbins)
Documentário | 101 minutos | Girls Rising mostra a força do espírito humano e o poder da educação para mudar uma menina – e o mundo. Milhões de meninas enfrentam barreiras que os meninos não precisam enfrentar para estudar. Para discutir e descobrir como a educação mudou a vida meninas em nove países.

girlrising

 

A Educação está proibida (Dir.: German Doin e Verónica Guzzo)
Documentário | 145 min | Hoje em dia a educação está proibida. Pouco do que se passa na escola tem importância para realidade dos alunos. O documentário traz discussões significativas para a educação, sobretudo, ao questionar modelos ultrapassados e que ainda são adotados nas escolas.

a-educac%cc%a7a%cc%83o-esta-proibida-play

 

Mbyá Reko Pyguá, a luz das palavras (Dir.: Kátia Klock e Cinthia Creatini da Rocha)
Documentário | 18 min | O documentário mostra a educação na cultura guarani. As tradições desses povos ainda permanecem vivas mesmo com as influências da sociedade contemporânea. Os líderes indígenas e professores utilizam a “luz” das palavras para transmitir conhecimento, sabedoria e verdade às crianças.

a-luz-das-palavras-play